Notícias
Notícias

Ferimentos sérios


(04.10.2018) – Tratando ferimentos sérios

Deite-se

Será útil diminuir a probabilidade de choques caso você possa elevar as pernas ou posicionar a cabeça num nível menor que o tronco. Verifique a respiração e a circulação da vítima antes de proceder. Veja o artigo Tratar uma Vítima em Estado de Choque para obter mais informações sobre como reconhecer e administrar os sintomas do choque.

Eleve a região ferida

Elevar a parte do corpo ferida (assumindo que uma extremidade tenha sido ferida) acima do coração ajudará a reduzir sangramentos graves. Se você suspeitar que haja ossos quebrados, porém, não tente mover o membro.

Remova qualquer detrito

Limpe qualquer material externo e sujeira, mas não limpe profundamente o ferimento para não correr o risco de agravá-lo. Sua prioridade imediata é estancar o sangramento grave. A limpeza do ferimento pode esperar.

  • Se o corpo estranho for grande (um pedaço grande de vidro, uma faca ou coisas parecidas), não o remova. É provável que tal objeto esteja estancando boa parte do sangramento. Apenas aplique pressão e curativos ao redor do objeto, tomando cuidado para não enterrá-lo ainda mais na vítima.

Aplique pressão firme diretamente sobre o ferimento até o sangramento parar

Use lenços, gazes, curativos ou panos (até mesmo suas mãos podem funcionar caso nada mais esteja disponível). Coloque a mão sobre o lenço e aplique pressão firme com os dedos. Na falta de panos, pressione firmemente sua mão sobre o ferimento.

Aplique pressão estavelmente

Se o ferimento for em uma perna ou em um braço, você pode usar uma fita ou enrolar um pano ao redor do ferimento para manter a pressão (um curativo dobrado triangularmente colocado sobre o ferimento e amarrado é o ideal). Para tratar virilhas ou outras partes do corpo onde seja impossível enrolar o ferimento, use um pano pesado e continue usando suas mãos para pressionar o ferimento.

Procure por sinais de vazamento.

Adicione mais gazes ou curativos se o original ficar encharcado de sangue. Não use gazes/curativos em excesso, pois o número elevado de tais produtos pode reduzir a pressão sobre o ferimento. Se você suspeita que o curativo não esteja funcionando, remova-o e reconsulte a aplicação.

Se o sangramento parecer controlado, mantenha a pressão até garantir que ele tenha sido estancado ou até a ajuda médica chegar.

Utilize os pontos de pressão, se necessário

Continue aplicando pressão até o sangramento parar ou a ajuda chegar.

  • Não use um torniquete caso ele não seja seu último recurso para salvar uma vida. É importante saber como e quando usar um torniquete. Se a técnica for usada incorretamente, ela pode causar danos graves desnecessários ou até a amputação do braço ou da perna.

Se não puder parar o sangramento através da pura pressão, utilize a pressão direta sobre o ferimento em associação à aplicação de força firme sobre um dos pontos de pressão. Use seus dedos para pressionar os vasos sanguíneos contra os ossos. Os pontos mais comumente utilizados são descritos abaixo:

  • A artéria braquial. Para ferimentos na parte inferior do braço. Percorre o interior do braço, entre o cotovelo e a axila.
  • A artéria femoral. Para ferimentos na coxa. Percorre a virilha, perto da linha do biquíni.
  • A artéria poplítea. Para ferimentos na parte inferior da perna. Ela é encontrada atrás do joelho.

Monitore a respiração

Verifique se os curativos não estão muito firmes. Se a vítima sentir frio, sua pele empalidecer, seus dedos não voltarem à cor normal após a compressão ou se a pessoa reclamar sobre qualquer sensação de formigamento ou de dormência, é provável que o curativo aplicado esteja muito apertado.

Fonte: Wikihow



Comente este post