Notícias
Notícias

álcool afeta a direção


Saiba como e quanto o álcool afeta a direção

Apesar de contra a lei, dirigir alcoolizado é uma realidade perigosa no Brasil

Dirigir sob a influência de álcool provoca um grande número de acidentes fatais todos os dias. Pesquisas apontam que entre 40% e 60% dos acidentes estão relacionados ao consumo de álcool. Em jovens e adultos, o ato de beber e dirigir é a principal causa das mortes no trânsito, segundo vários estudos. Beber somente uma cerveja já pode afetar o motorista e levá-lo a cometer um erro fatal.

No Brasil, a Lei 11.705 proíbe o consumo de praticamente qualquer quantidade de bebida alcoólica por condutores de veículos. Motoristas que excederem o limite de 0,2 grama de álcool por litro de sangue pagam multa de 957 reais e perdem a habilitação. A lei ainda prevê a proibição da venda de bebidas alcoólicas nas das rodovias federais em zonas rurais. Mesmo assim, diversos motoristas não se intimidam e continuam na perigosa combinação de bebida e direção.

É por isso que é importante se descrever como o álcool afeta o corpo e influi negativamente na direção. Em primeiro lugar, é preciso dizer que, ao consumir álcool, se entorpece os processos elétricos do sistema nervoso central. Cada pessoa tem uma reação diferente para certa quantidade de álcool ingerida. Isso varia de acordo com o sexo da pessoa, a velocidade em que se bebeu, seu peso e a quantidade de alimentos ingeridos.

No momento em que se consome bebidas alcoólicas, estas são absorvidas pelo tubo digestivo e passam para o sangue. Depois são distrubuídas por todo o corpo alterando diversas funções.

Confira os efeitos do álcool no organismo

 * 0,10 mg / l: há um relaxamento muscular e uma ligeira elevação da temperatura corporal. Provoca diminuição da capacidade de controlar os músculos dos olhos e há uma diminuição da capacidade para realizar duas ou mais tarefas simultaneamente.

* 0,25 mg / l: há um certo exagero de humor ou emoções. Se reduz o controle muscular e há uma leve alteração do juízo. Neste nível, o motorista não tem total domínio de sua coordenação motora e sua capacidade de responder a situações de emergência é diminuida.

* 0,40 mg / l: há alteração do humor/emoção, perda do controle muscular e alteração do juízo. Ao dirigir, o motorista sofre com uma diminuição da capacidade de concentração, perda de memória a curto prazo, além de uma redução da percepção de risco no trânsito.

* 0,50 mg / l: há um atraso grande no tempo de reação, perda de coordenação motora e raciocínio lento. Durante a condução existe um atraso no tempo de reação para frear e há um atraso na habilidade de processar a informação visual e auditiva.

* 0,75 mg / l: há perda de coordenação motora e desorientação geral que causa dequilíbrio. Em termos de condução, reduz a capacidade de permanecer em uma pista e facilita a perda do controle do veículo.

Nunca subestime o que o álcool pode fazer no seu corpo, assim como os efeitos que gera na hora da direção. Lembre-se que, sozinho ou acompanhado, sempre se prejudica pessoas momento do acidente.

Fonte: Motor Dream



Comente este post