Notícias

(02.11.2018) – Dia de Finados

O dia de Finados só começou a existir a partir do ano 998 DC. Foi introduzido por Santo Odilon, ou Odílio, abade do mosteiro beneditino de Cluny na França. Ele determinou que os monges rezassem por todos os mortos, conhecidos e desconhecidos, religiosos ou leigos, de todos os lugares e de todos os tempos. Quatro séculos depois, o Papa, em Roma, na Itália, adotou o dia 2 de novembro como o dia de Finados, ou dia dos mortos, para a Igreja Católica.
O dia de finados é celebrado pela igreja católica no dia 2 de novembro. Neste dia os cristãos costumam ir visitar o túmulo de seus entes queridos e rezar pela alma deles, assim como também participam de missas para rezar por aqueles que dessa vida já partiram.
Nada de errado existe quando, movidos pelas saudades dos parentes ou pessoas conhecidas falecidas, se faz nesse dia visita os cemitérios e até mesmo se enfeitam os túmulos de pessoas saudosas e caras para nós. Entretanto, proceder como o faz a maioria, rezando pelos mortos e acendendo velas em favor das almas dos que partiram tal prática não encontra apoio bíblico.
De acordo com historiadores, o dia 2 de novembro não foi escolhido por acaso, pois no dia 1º de novembro é celebrado o Dia de Todos os Santos, fazendo com que também seja prestada uma homenagem a aqueles que morreram em estado de graça, mas não receberam a canonização (termo usado pela Igreja Católica que faz referencia ao ato de atribuir o estatuto de Santo a alguém que já era Beato.
Desde quando é comemorado o dia de finados:
O Dia de Finados (ou Dia de Todos os Santos) é comemorado desde o século 1º, onde os cristãos rezam pelos falecidos e comemoram a vida eterna das pessoas queridas que já faleceram.


Comente este post