Notícias
Notícias

Hipertensão


O coração humano é o órgão muscular responsável por bombear o sangue para todas as partes do corpo. Atuando como uma verdadeira bomba, o órgão distribui 5 a 6 litros de sangue por minuto, batendo entre 60 a 80 vezes no mesmo período. A força com que o coração distribui o sangue pelo corpo é chamada de pressão arterial.

Essa pressão arterial, ou seja, a força com que o coração bombeia o sangue pode ser influenciada por alguns fatores, como a viscosidade do sangue, a freqüência cardíaca, a elasticidade dos vasos sanguíneos, entre outros. Hipertensão arterial (HTA) ou hipertensão arterial sistêmica (HAS) é a pressão arterial acima do normal.

A hipertensão é uma doença silenciosa, uma vez que aparentemente não apresenta sintomas; os principais são: dores de cabeça, tonturas, enjôos, cansaço, falta de ar e sangramentos nasais. No entanto, esses sintomas são comuns a várias doenças, tornando mais difícil a tarefa de uma pessoa perceber que apresenta o problema.

Para fazer a medição da pressão arterial, o paciente deve ficar em repouso por 15 minutos antes do procedimento. Além disso, é recomendável que o mesmo não fale durante a medição, além de estar com a bexiga vazia e em posição sentada ou deitada.

Quando o coração bombeia o sangue, a pressão arterial é maior; nos intervalos entre uma batida e outra, a pressão cai. Essas pressões, máximas e mínimas são chamadas de sistólica e diastólica, respectivamente. É considerada normal uma pressão sistólica que não ultrapasse 130 e diastólica que seja inferior a 85 mmHg. Pessoas que apresentam pressões arteriais acima desses níveis são consideradas hipertensas.

A hipertensão aumenta as chances de derrame cerebral e infarto, pode provocar insuficiência renal, diminuição da visão e problemas na retina. Para prevenir o problema, é recomendável que a pessoa pratique exercícios físicos regularmente, tenha uma dieta balanceada, não fume e não ingira bebidas alcoólicas.

Fonte: Mundo Educação



Comente este post