Com palestra e apresentação de artigos, evento possibilita o conhecimento e experiência vividas no campo da prática do serviço social na unidade de saúde

O Hospital de Urgências de Goiás Dr. Valdemiro Cruz (Hugo) realizou nesta sexta-feira, 10, a 1ª Jornada de Serviço Social. O evento foi em comemoração ao Dia do Assistente Social, lembrado em 15 de maio, e aos 10 anos da Residência Multiprofissional de Serviço Social da unidade de saúde.

A 1ª Jornada de Serviço Social discutiu sobre capacitismo. O tema ‘Serviço social na luta anticapacitista: por um Brasil de pessoas humanamente diferentes e totalmente livres’, que foi abordado pela assistente social Patrícia Souza Oliveira Ramos, também fará parte da discussão do 50º Encontro Nacional Conjunto do Conselho Federal de Serviço Social (CFESS) e do Conselho Regional de Serviço Social do Distrito Federal (CRESS 8ª Região).

Além disso, o evento destacou sobre a residência de serviço social do Hugo, a memória construída durante esses 10 anos e apresentou artigos de ex-residentes da unidade de saúde. “Hoje, iniciamos um desejo que esperamos ser mantido anualmente como meio de apresentar à sociedade e aos possíveis novos residentes a qualidade da formação no Hugo”, afirmou a doutora em serviço social e tutora da residência do Hugo, Gisele Justiniano Martins.

Segundo Gisele, o tema da aula magna sobre luta anticapacitista está associado diretamente à realidade dos pacientes atendidos no Hugo. “Estamos em uma unidade hospitalar de urgência e emergência, e atendemos pessoas que podem estar, temporariamente, sem condições de realizar suas atividades cotidianas, e que se veem como incapacitadas, mesmo que seja por um curto tempo. A jornada possibilita o conhecimento e experiência vividas no campo da prática do serviço social no Hugo”, comentou.

Para a supervisora de serviço social do Hugo, a jornada é essencial para os profissionais, pois proporciona oportunidades de atualização, troca de conhecimentos e networking. “Isso reflete diretamente na qualidade da assistência prestada aos pacientes. Os profissionais estão mais capacitados para lidar com as demandas complexas e atualizadas sobre as melhores práticas e intervenções sociais. Além disso, a participação em eventos científicos demonstra o comprometimento dos profissionais com a excelência e o desenvolvimento contínuo na área, o que pode inspirar confiança nos pacientes e suas famílias”, detalhou.

Residência de serviço social do Hugo

A residência de serviço social do Hugo é a única vinculada à Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (Ses-GO) e tem uma formação articulada diretamente com a dimensão teórico-metodológica e técnica-operativa de acordo com o Projeto Ético Político de Serviço Social e o Projeto Pedagógico do Programa de Residência em Urgência e Emergência.

“A memória desses 10 anos foi realizada a partir do levantamento de todos os que colaboraram com a construção da residência e ex-residentes que passaram pelo Hugo, pois compreendemos que é um movimento histórico e a partir desta memória é que temos construída a identidade da nossa residência”, finalizou Gisele Justiniano Martins.

Fonte: Jornal Diário da Manhã.